Conheça as tendências do Mercado Financeiro

por | jun 9, 2022 | Educação Financeira

O mercado de investimento está crescendo e mudando a cada dia – para melhor.

Aos poucos, a população tem visto a vantagem em procurar corretoras, fugindo dos gerentes de banco na hora de tomar uma decisão sobre o que fazer com o dinheiro.

E isso não é uma tendência local, pois o Brasil está começando a se alinhar com outros países que tem um mercado financeiro em que as operadoras têm um papel tão ou mais importante do que os grandes bancos.

Isso significa que, cada vez mais, os brasileiros passaram a ter acesso a serviços financeiros que antes só era acessível para quem tinha muito dinheiro.

Com o auxílio da tecnologia, as corretoras chegaram para ficar e prometem alterar para sempre o panorama do setor financeiro.

Oportunidade de carreira no mercado financeiro

Além de facilitar o acesso dos brasileiros a melhores produtos financeiros, essa mudança toda também cria oportunidades de carreira para quem já tem experiência e para quem quer se especializar no setor.

Com o crescimento do mercado financeiro no país, também cresce a necessidade de assessores que possam guiar novos investidores pelo mundo das finanças.

Antes, os profissionais de mercado financeiro buscavam emprego em agências bancárias, e hoje estão procurando cada vez mais as corretoras para se tornarem agentes de investimento.

O resultado é um ciclo virtuoso: profissionais melhores e mais felizes com suas carreiras e clientes mais satisfeitos.

O setor financeiro brasileiro é um dos mais avançados do mundo quando o assunto é tecnologia.

E os agentes autônomos são profissionais do mercado financeiro que enxergaram as grandes oportunidades que estavam à sua frente ao se unir a uma plataforma e a um conceito novo de investimentos.

Ao fazer parte de uma operadora, eles podem escolher o melhor investimento para os clientes, esperando resultados satisfatórios para ambas as partes.

Ainda, se comparado com a estrutura engessada de um banco, as vantagens são várias, pois os bancos só conseguem oferecer os próprios produtos.

O que esperar para 2022

Há algumas abordagens e tecnologias que estão em alta no mercado financeiro. Vejamos algumas delas:

  •         Open Banking

Esse é o conceito que mais vem agitando o mercado financeiro.

Consiste na utilização por todos os agentes financeiros, de uma camada de tecnologia que facilita a comunicação entre as instituições. Isso simplificaria a portabilidade, pois o cliente teria uma liberdade maior de fornecer informações financeiras a qualquer empresa.

Um sistema bancário aberto também pode oferecer uma gama maior de produtos e serviços financeiros.

  •         Pagamentos instantâneos

O Pix movimentou mais de R$ 160 bilhões em 3 meses do seu lançamento. Com isso podemos concluir que os pagamentos instantâneos estão se popularizando.

Essa facilidade de transações financeiras utilizando o celular deve eliminar totalmente a necessidade de dinheiro em espécie e transações por TEDs e DOCs.

  •         Customer experience

A forma como compramos e consumimos está mudando.

A pandemia impulsionou uma nova forma de nos relacionarmos, e não é diferente com as instituições financeiras, principalmente quando falamos dos queridinhos – bancos digitais.

O que eles fizeram foi colocar o consumidor no centro. Podemos pensar que o open banking, pix, fintechs e os canais centrados na experiência do consumidor amparados pela tecnologia são mais acessíveis, intuitivos, encontráveis e usáveis – que são a chave para a fidelização do cliente.

  •         Invisible bank

O consumidor deseja que a tecnologia seja cada vez menos perceptível para ele. E esse é o propósito do Invisible Bank.

Por meio de conceitos e tecnologias como Open Banking, Pagamentos Instantâneos, Comando de Voz e outras, promovem a integração maior entre dispositivos para que as transações bancárias sejam feitas de forma mais segura e autônoma.

Na loja Amazon Go, por exemplo, o consumidor entra, compra e sai da loja sem a necessidade de abrir um aplicativo de pagamentos. Através da SIRI da Apple ou ALEXIA da Amazon, é feito uma solicitação end-to-end da localização de um produto ao pagamento.

  •         Omnichannel

A expectativa é que a multicanalidade evolua para a ominicanalidade. O cliente bancário vai exigir cada vez mais praticidade, e agilidade para tratar seus assuntos e suas necessidades, a qualquer hora e qualquer lugar.

A comodidade de tratar de qualquer assunto por chat, e ligar para o gerente a qualquer hora é o que o cliente procura hoje em dia.

  •         Personalização

Falando de empoderamento do consumidor, ele passa a exigir cada vez mais serviços personalizáveis, contratando exatamente o que ele precisa pelo prazo que deseja.

Portanto, cada vez mais é exigido que os bancos foquem em duas abordagens quando forem definir seus produtos. Primeiro, devem ser criados produtos específicos para cada perfil de cliente, e segundo, os contratos e produtos devem ser mais flexíveis, permitindo que o cliente agregue, retire, cancele e aumente as características.

Por exemplo, as insurtechs que oferecem seguros pagos pelo uso, que possibilitam que o usuário não pague aquele mês de seguro por exemplo se não vai utilizar o carro no mês.

  •         Novos modelos de negócios

Os modelos disruptivos de negócios estão crescendo a cada dia. Já falamos sobre as insurtechs, e além disso podemos citar:

 – novos modelos de gerenciamento de risco compartilhados com outras instituições

 – conexão de capital com tomadores de empréstimos

 – câmbio de moedas virtuais

 – novos modelos de crédito

 – novos modelos de remuneração de serviços, reduzindo as taxas diretas ao cliente do banco.

Automação e inteligência

A expectativa é que o uso de plataformas, softwares e equipamentos que realizam tarefas seja intensificado, e assim os processos serão mais automatizados, os custos reduzidos e teremos mais agilidade na prestação dos serviços financeiros.

Não só as tarefas simples e repetitivas estarão na mira das instituições financeiras.

Com a evolução da inteligência artificial, teremos uma espécie de SIRI como uma assessora financeira, por exemplo, analisando dados, perfis, momentos e fornecendo conselhos financeiros personalizados.

O desafio é construir máquinas inteligentes com grande capacidade de analisar dados, detectar padrões e depreender tendências ainda, com garantia de segurança e Compliance, além de identificar e evitar fraudes financeiras.

Esse processo de transformação, possibilidades e tendências do mercado financeiro é incremental e mais veloz a cada dia. Porém, como vimos, algumas escolhas precisam ser feitas para construir essa adesão ao consumidor e fidelização, o que representa um desafio grande.

Augusto Maurício

Augusto Maurício

Formado em Engenharia, iniciei no mercado de ações em 2004 realizando operações de Swing Trade. Naquela época não existia muita informação como hoje e meu aprendizado foi baseado em livros e tentativas e erros. Com a prática conquistei mas conhecimento do que perdas, e não foram poucas. Hoje me sinto capaz e faço parte de uma equipe que me motiva a ajudar a transformação na vida das pessoas.

0 comentários

Outros artigos