Como escolher as melhores ações para investir

por | ago 26, 2021 | Daytrade, Educação Financeira | 0 Comentários

Introdução

O mercado de ações conquista cada vez mais novos investidores em busca de oportunidades de fazer o seu capital render.

B3 (BrasilBolsa, Balcão) é o nome atual da Bolsa de Valores no Brasil e possui cerca de 480 empresas listadas. Em meio a tantas alternativas de negociações, é normal que o investidor fique confuso ou indeciso na hora de tomar a sua decisão.

Existem algumas estratégias e informações que ajudam o investidor a escolher as melhores ações para a sua carteira. Claro que tudo irá depender do objetivo e perfil de cada investidor.

Para saber como escolher as melhores ações para negociar, continue lendo este artigo.

Ações na Bolsa: o que você precisa saber

Para começar, vamos ver algumas informações básicas e importantes sobre o mercado de ações.

Ele é um espaço destinado para as negociações de pequenos pedaços de empresas de capital aberto. Esses pedaços chamados de ações, títulos ou papéis, são negociados em uma bolsa de valores ou em mercados de balcão.

O funcionamento do mercado de ações ocorre de forma bem simples: as empresas que desejam aumentar os seus recursos disponibilizam uma parte do patrimônio e quem deseja lucrar com o desempenho dessa empresa compra o título correspondente a ela.

O mercado de ações é bem volátil e acontecimentos no setor econômico e político podem influenciar fortemente o valor das ações. Logo, é recomendado que o investidor acompanhe as notícias e estude o mercado para conseguir ter uma certa previsão dos movimentos e até mesmo ter uma estratégia caso seu planejamento não ocorra como o esperado.

Tipos de análise para te ajudar a escolher as melhores ações

Melhores ações para investir

O primeiro passo para escolher as melhores ações é a análise. O investidor que quer ter sucesso com suas operações precisa obrigatoriamente estar sempre analisando o mercado e suas movimentações.

É através das análises que ele irá conseguir estabelecer metas, montar um planejamento e definir se uma negociação realmente é vantajosa.

Normalmente, as análises mais utilizadas pelos investidores são: a Análise Técnica e a Análise Fundamentalista.

Análise Técnica

Essa análise, também conhecida como análise gráfica de ações, é muito usada para operações de day trade e swing trade. 

Seu fundamento se baseia na lei da oferta e demanda, ou seja, se uma ação é avaliada em um determinado preço.

Isso significa que existem vendedores dispostos a vender por tal valor e compradores dispostos a comprá-la pelo valor avaliado.

Nesse tipo de análise, é feito um estudo estatístico que acompanha a evolução do preço de um ativo, através do gráfico. A partir desse acompanhamento e utilizando indicadores é capaz de indicar mudanças no comportamento do mercado.

Análise Fundamentalista

A análise fundamentalista, tem como objeto de análise a situação financeira, econômica e setorial de uma empresa, com o objetivo de estabelecer um preço justo para as suas ações e seu potencial futuro.

Neste tipo de análise o preço do mercado não representa o valor real de uma ação, e é exatamente isso que a análise fundamentalista estuda. Ela define o valor intrínseco, que é o valor real de um ativo, levando em consideração informações da empresa como:  dados econômicos, indicadores financeiros, balanços e resultados.

Focada em uma estratégia a longo prazo, essa análise costuma ser utilizada por investidores bem-sucedidos e possui alguns fatores importantes que serão abordados logo abaixo.

Fatores macroeconômicos

Esses fatores estão relacionados a assuntos que impactam a economia como um todo e dessa forma interferem em todas as empresas do país. 

Estão associados aos fatores macroeconômicos indicadores de inflação, nível de desemprego, taxa de juros, consumo, entre outros.

Fatores qualitativos

Os fatores qualitativos são todos aqueles que não podem ser avaliados através de números. Sendo assim, é observado as decisões da empresa e seu desempenho, colaborando para a formação de opiniões sobre ela.

Fatores quantitativos

Já os fatores quantitativos são todos aqueles que podem ser avaliados através de números e com alto grau de precisão.

Eles são importantes para a avaliação dos resultados financeiros alcançados pela empresa, como rentabilidade, dívidas e margens operacionais.

Os fatores quantitativos podem ser analisados na horizontal, quando tem seu desempenho avaliado com base em uma única métrica ao longo do tempo, ou na vertical, que é quando seu desempenho é avaliado a partir de várias métricas.

Valuation

O Valuation, ou como é conhecido em português: Avaliação de Empresas, é responsável por auxiliar na definição real do valor da empresa, tornando possível a avaliação se o preço da ação está equivalente ou não. 

Principais indicadores para observar ao escolher uma ação

indicadores para observar ao escolher uma ação

Além das análises, a observação de alguns indicadores é indispensável na hora de escolher as melhores ações para a sua carteira de investimentos.

A liquidez, por exemplo, é um indicador muito importante, pois, quanto maior a liquidez, mais chances o investidor terá de negociar o papel.

É interessante que o investidor observe mais de um indicador, de preferência juntos, assim ele consegue ter uma visão mais completa sobre a empresa.

Veja alguns indicadores importantes para a escolha de ações:

PL (Preço/Lucro)

Este índice é um dos mais conhecidos e utilizados pelos investidores. Para chegar ao valor do PL, basta dividir o preço de uma ação (cotação na bolsa de valores), pelo lucro líquido da empresa por ação. Neste cálculo costuma ser considerado o valor projetado do lucro líquido para o ano atual.

P/VPA (Preço / Valor Patrimonial)

Este indicador compara o valor de mercado de uma empresa com seu valor contábil. Ele é calculado a partir da divisão do preço por ação (cotação na bolsa de valores), pelo valor patrimonial ajustado da empresa, também por ação. Para ter esses dados é preciso estudar os balanços da companhia.

DY (Dividend Yield)

Esse indicador informa a taxa de retorno com dividendos. Representa os ganhos obtidos com a distribuição de dividendos pelas empresas das quais os investidores possuem ações, em relação ao preço pago pelos papéis. 

O cálculo é feito dividindo o valor esperado em proventos, por ação, pelo preço atual do papel.

ROI (Retorno sobre Investimento)

O ROI representa o retorno sobre o total de investimentos realizados pela empresa, ou seja, representa a capacidade dos ativos da companhia de gerar lucro. 

Dívida e patrimônio

A relação entre esses dois fatores revela o grau de alavancagem da empresa. Quando ela está muito endividada acaba apresentando um potencial de risco maior.

Clique aqui e tenha sucesso em suas operações!

Conclusão

Podemos concluir que o segredo para a escolha das melhores ações para investir está na análise e acompanhamento do mercado. 

Não há uma fórmula mágica, afinal, cada carteira de ações vai se adaptar às necessidades e objetivos de cada investidor.

Acompanhe o nosso canal do Youtube, nosso Instagram e o nosso blog para mais orientações e dicas sobre finanças e mercado de ações. Fique por dentro de nossas atualizações e aprenda cada vez mais sobre o mercado.

Identifique o seu perfil de investidor aqui

Augusto Maurício

Augusto Maurício

Formado em Engenharia, iniciei no mercado de ações em 2004 realizando operações de Swing Trade. Naquela época não existia muita informação como hoje e meu aprendizado foi baseado em livros e tentativas e erros. Com a prática conquistei mas conhecimento do que perdas, e não foram poucas. Hoje me sinto capaz e faço parte de uma equipe que me motiva a ajudar a transformação na vida das pessoas.

0 comentários

Enviar um comentário

Outros artigos